domingo, 6 de maio de 2018

LATICINIOS SCALA.


Laticínio Scala expande os negócios

Aumento nas vendas gerou capital para novos investimentos
e aumenta as expectativas para os próximos anos

Segundo o relatório da Pesquisa Global de Mercado e Insights de Mercado (Mintel), o volume de vendas do mercado de laticínios cresceu 11,4% ao ano entre 2014 e 2017, mesmo durante a crise, o que gerou um faturamento total de R$20 bilhões para o segmento no ano passado. Nesse cenário, o Laticínio Scala fechou 2017 com crescimento acima de dois dígitos, puxado pelo bom resultado de vendas do setor.
No período, foram comercializadas mais de 25 mil toneladas de produtos da linha Scala, sendo eles: parmesão, provolone, gorgonzola, minas padrão, colonial, meia-cura, queijo de coalho, mussarela, prato, requeijão e manteiga.
Os considerados carros-chefes de vendas da empresa são as linhas de queijo mussarela, parmesão e requeijão, em tamanhos e formatos adaptados para o atendimento dos canais:foodservice, distribuidores, atacadistas e varejo. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Queijo (ABIQ), os queijos mussarela, prato e requeijão, correspondem a quase 70% do volume produzido no Brasil.
Para Marco Antonio Barbosa, Gerente de Marketing e Vendas da Scala, o crescimento da empresa se dá graças à ampliação das novas áreas de atendimento e do mix de produtos, além de um portfólio adaptável aos vários tipos de canais de comercialização, “prezando sempre pela parceira junto aos clientes, fornecedores e pelo reconhecimento de mercado com a qualidade dos produtos comercializados pelo Scala.”.
“Este reconhecimento destacou que, mesmo produzindo em alta escala, a empresa mantém sempre o mesmo padrão de sabor e qualidade dos produtos, o que gerou a confiança na marca nas últimas décadas e nos permitiu alavancar o nosso crescimento com qualidade, confiança e respeito”, conta Barbosa.
Com esse aumento, a empresa, que está presente em 23 Estados, possui três unidades fabris:duas em Sacramento e uma em Salitre de Minas,com capacidade para processar mais de 600 mil litros de leite por dia.
No tocante a novos investimentos realizados em 2017, o Scala construiu um moderno Centro de Distribuição localizado na cidade de Sacramento com tecnologia e automação, preparado para suportar o crescimento da empresa nos próximos 10 anos. Também foi construída na unidade III em Salitre de Minas, uma moderna ETE (Estação de Tratamento de Efluentes), também concebida para suportar o crescimento da unidade para os próximos anos.
“Para 2018 continuamos o projeto de modernização das nossas unidades fabris, com investimentos mais concentrados na fabricação de queijos em Sacramento, onde aumentaremos a capacidade de fabricação de queijos e requeijões, além de programas para reuso e redução do consumo de água, sempre voltados a preservação do meio ambiente.”, conta o gerente da Scala.

VEJA O INSTITUCIONAL LATICINIOS SCALA. 



Nenhum comentário: